quarta-feira, 30 de maio de 2012


Canteiros (Música do Fagner baseada na obra de Cecília Meireles)

Quando penso em você fecho os olhos de saudade
Tenho tido muita coisa, menos a felicidade
Correm os meus dedos longos em versos tristes que invento
Nem aquilo a que me entrego já me traz contentamento
Pode ser até manhã, cedo claro feito dia
mas nada do que me dizem me faz sentir alegria
Eu só queria ter no mato um gosto de framboesa
Para correr entre os canteiros e esconder minha tristeza
Que eu ainda sou bem moço para tanta tristeza
E deixemos de coisa, cuidemos da vida,
Pois se não chega a morte ou coisa parecida
E nos arrasta moço, sem ter visto a vida.

Motivo (Cecília Meireles) Eu canto porque o instante existe e a minha vida está completa. Não sou alegre nem triste: sou poeta. Irmão das coisas fugidias, não sinto gozo nem tormento. Atravesso noites e dias no vento. Se desmorono ou edifico, se permaneço ou me desfaço, - não sei, não sei. Não sei se fico ou passo. Sei que canto. E a canção é tudo. Tem sangue eterno e asa ritmada. E sei que um dia estarei mudo: - mais nada

Maquiagem!

 Que mulher não gosta de se produzir,se maquiar,vestir uma roupa bem bonita,calçar um sapato poderoso e sair por aí?Receber elogios é muito bom,deixa a auto-estima de qualquer pessoa lá em cima!Adoro maquiagem!
o



Adele!Muito bom!


sábado, 26 de maio de 2012


Nossa Senhora Aparecida,minha protetora!Abençoa-me,protege-me,guia meus passos!Roga a Jesus Misericordioso por mim!
Hoje estou  sentindo-me profundamente solitária,sinto um desgosto profundo!Nada consegue me alegrar,nada me interessa.A única coisa que ainda me apetece é escrever,desabafar!Gosto de escrever,sinto-me aliviada quando transformo em palavras aquilo que estou sentindo.As vezes sinto medo de que isso que sinto seja depressão,é uma amargura,uma tristeza tão grande!Vontade de sumir,desaparecer!Vai passar,eu sei que vai passar,tudo voltará ao normal.Sentirei novamente alegria de viver,Deus é Pai!!!!Tenho que pensar positivo,deixar esse sentimento de lado! Ana.

" Alma nua"

" Alma nua"
.
Linda!
Gloria Salles
19/03/2008

sexta-feira, 25 de maio de 2012


Ai de quem ama

Quanta tristeza
Há nesta vida
Só incerteza
Só despedida

Amar é triste
O que é que existe?
O amor

Ama, canta
Sofre tanta
Tanta saudade
Do seu carinho
Quanta saudade

Amar sozinho
Ai de quem ama
Vive dizendo
Adeus, adeus
Vinícius de Moraes





Flores,flores e mais flores!!!!!!Gosto muito delas!

quinta-feira, 24 de maio de 2012


Quero tudo novo de novo. Quero não sentir medo. Quero me entregar mais, me jogar mais, amar mais.
Viajar até cansar. Quero sair pelo mundo. Quero fins de semana de praia. Aproveitar os amigos e abraçá-los mais. Quero ver mais filmes e comer mais pipoca, ler mais. Sair mais. Quero um trabalho novo. Quero não me atrasar tanto, nem me preocupar tanto. Quero morar sozinha, quero ter momentos de paz. Quero dançar mais. Comer mais brigadeiro de panela, acordar mais cedo e economizar mais. Sorrir mais, chorar menos e ajudar mais. Pensar mais e pensar menos. Andar mais de bicicleta. Ir mais vezes ao parque. Quero ser feliz, quero sossego, quero outra tatuagem. Quero me olhar mais. Cortar mais os cabelos. Tomar mais sol e mais banho de chuva. Preciso me concentrar mais, delirar mais.
Não quero esperar mais, quero fazer mais, suar mais, cantar mais e mais. Quero conhecer mais pessoas. Quero olhar para frente e só o necessário para trás. Quero olhar nos olhos do que fez sofrer e sorrir e abraçar, sem mágoa. Quero pedir menos desculpas, sentir menos culpa. Quero mais chão, pouco vão e mais bolinhas de sabão. Quero aceitar menos, indagar mais, ousar mais. Experimentar mais. Quero menos “mas”. Quero não sentir tanta saudade. Quero mais e tudo o mais.
“E o resto que venha se vier, ou tiver que vir, ou não venha".
Fernando Pessoa

Eu amo tudo o que foi
Tudo o que já não é
A dor que já não me dói
A antiga e errônea fé
O ontem que a dor deixou
O que deixou alegria
Só porque foi, e voou
E hoje é já outro dia.
Fernando Pessoa
Foto antiga do meu pai,com meu irmão no colo!Saudades dessa pessoa tão amada,que se foi em 1985 e com a qual eu convivi bem menos do que eu queria ter convivido!Gostaria de tê-lo conhecido mais a fundo,de ter conhecido suas verdades,seus medos,suas neuras,seus sonhos...mas,infelizmente não foi possível,ele se foi muito cedo!Meu pai,meu amado pai!Saudades!

 Amo demais essa casinha,lá no interior do meu Ceará!Sertão!Nessa casinha eu me sinto tão bem!Casa de gente humilde,gente de coração enorme,que me acolhe com carinho e respeito!Lugar de doce aconchego,lugar de muita alegria e paz!
 Praias do meu Ceará,que coisa maravilhosa!Adoroooooo!Sou cearense,sou nordestina com muito orgulho!Amo minha terra,amo meu país!




quarta-feira, 23 de maio de 2012





Sou como você me vê.
Posso ser leve como uma brisa ou forte como uma ventania,
Depende de quando e como você me vê passar.
Clarice Lispector


"Tenho uma alma muito prolixa e uso poucas palavras; sou irritável e piro facilmente; também sou muito calma e perdôo logo; não esqueço nunca; mas há poucas coisas de que eu me lembre; sou paciente, mas profundamente colérica, como a maioria dos pacientes; as pessoas nunca me irritam mesmo, certamente porque eu as perdôo de antemão; gosto muito das pessoas por egoísmo: é que elas se parecem no fundo comigo; nunca esqueço uma ofensa, o que é uma verdade, mas como pode ser verdade, se as ofensas saem de minha cabeça como se nunca nela tivessem entrando? Tenho uma paz profunda, somente porque ela é profunda e não pode ser sequer atingida por mim mesmo; se fosse alcançável por mim, eu não teria um minuto de paz; quanto a minha paz superficial, ela é uma alusão à verdadeira paz; outra coisa que esqueci é que há outra alusão em mim - a do mundo grande e aberto; apesar do meu ar duro, sou cheia de muito amor e é isso o que certamente me dá uma grandeza...”

Era uma vez uma linda moça que perguntou a um lindo rapaz:

- Você quer casar comigo?

Ele respondeu:

- NÃO!

E a moça viveu feliz para sempre, foi viajar, fez compras, conheceu muitos outros rapazes, transou bastante, visitou muitos lugares, foi morar na praia, comprou outro carro, mobiliou sua casa, sempre estava sorrindo e de bom humor, nunca lhe faltava nada, bebia cerveja com as amigas sempre que estava com vontade e ninguém mandava nela.
O rapaz ficou barrigudo, careca, o pinto caiu, a bunda murchou, ficou sozinho e pobre, pois não se constrói nada sem uma MULHER.

FIM!!!

(Luís Fernando Veríssimo)

terça-feira, 22 de maio de 2012

Quanto mais o tempo passa,mais eu percebo que por mais que a gente tente agradar as pessoas,menos a gente agrada!Por mais que a gente tente ser útil e ajudar,menos valor nos é dado!Parece que hoje em dia os valores estão trocados,parece que o que é certo,para muitos torna-se errado!Será que estou ultrapassada?Será que sou daqui?As vezes sinto-me uma estranha neste mundo,não encontro lugar para mim!O mundo é tão estranho!Ou será que a estranha sou eu?Palavras sem sentido para vc?Pois para mim  fazem todo sentido.O que agrada a maioria das pessoas,não me agrada!Sinto tédio naquilo que é agradável à maioria!Quem sou eu,qual o objetivo da minha estada aqui?Por que sinto-me assim?Será que nunca encontrarei algo que me faça sentir que estou em casa? Ana



A mais pura verdade!
Sábias palavras!

sexta-feira, 18 de maio de 2012

Estou criando este blog para nele me refugiar nos momentos em que eu estiver sozinha. Ou triste,ou alegre,ou inspirada,ou sem inspiração...enfim,momentos meus,só meus!Pretendo postar aqui coisas que gosto,qualquer coisa que me dê vontade e que não venha a prejudicar ninguém,inclusive a mim mesma!Aqui será o refúgio da minha alma,o refúgio do meu coração!